Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

riscos_e_rabiscos

.

.

Antídoto Precisa-se.

 

 

Precisa-se urgentemente de antídoto para vizinhos invasores de espaços alheios, altamente irritativos e sob o efeito de estupefacientes.

 

Uma das coisas mais insuportáveis que existem são pessoas que não percebem onde termina a sua liberdade e começa a dos outros. É uma questão de limites e respeito.

 

Quando um gajo se encontra sozinho em casa – onde anda a sua gaja que desapareceu há já algum tempo? – durante um fim-de-semana prolongado e não tem nada para fazer, é claro que só pode dar asneira.

Ora vejamos: é sobejamente sabido que um gajo sem uma gaja anda sempre à deriva (não reclamem pois sabem que é verdade!). Como tal, só faz disparates. É o que se passa neste caso concreto.

 

Comecemos pelo princípio. Gajo que está sozinho e desocupado, ou não se dá por ele ou então dá-se até demais.

Acredito que para enxotar a solidão, o gajo em causa, vá buscar companhia aos “cigarrinhos do riso”, aos fuminhos.

Mas depois fazer figuras tristes…

 

Num dos dias do fim-de-semana, decidiu dar uma volta ao quarteirão para mudar de ares e refrescar as ideias.

Foi uma alegria vê-lo subir a rua a “desviar-se” de obstáculos imaginários (que é como quem diz aos ziguezagues) e a contemplar maravilhado o azul do céu. Só não sei se acertou com a porta do prédio. Não o ouvi entrar…

 

No dia seguinte é que foi pior. O entusiasmo da moka foi tanto, que colocou a música mais alta do que se estivéssemos na discoteca. Uma coisa completamente surreal. Meus ricos tímpanos, meu rico cérebro!

Para completar o cenário, começou a cantar (eu diria zurrar) para nos mostrar os seus dotes vocais que são perfeitamente dispensáveis.

 

Não sei onde vai buscar a “energia”. Para terem uma ideia eu poderia caracterizar o gajo comparando-o a uma folha de papel: branco e fino, que se sustém de pé devido ao vento que sopra contrário.

 

O material responsável pela moka deve ser daqueles mesmo bom. E nós a ter que gramar isto, sem alternativa… Já devemos ter um belo quinhão no céu!

 

A Vingança Serve-se... no Prato!

 

 

 

Vocês, gaijas, preocupadas com a linha, com a saúde e o bem-estar, resolvem implementar um regime alimentar saudável e frugal nos vossos lares. Até porque o orçamento familiar começa a deixar de poder contemplar tratamentos de beleza e ao corpinho. Então ataquemos pelo lado mais saudável: pela boca.

 

À mesa só vão os cozidos e grelhados, as saladas, os legumes e a fruta como sobremesa. Aboliram as tentações, as bombas calóricas e os fritos. Isto é comida do século passado!

 

Nos primeiros tempos, a coisa é bem acolhida e o vosso gaijo até gosta muito da ideia. Depois começam os comentários “ah… hoje até comia uma arroz de tomate com um peixinho frito!”. Vocês ficam de nariz torcido mas não comentam.

 

No dia seguinte, o gajo volta a suspirar “ai que bem que me sabia uma feijoadinha agora…”! Acesso de raiva número um!“Tenho tantas saudades das tuas favas com chouriço!” segreda-vos ele ao vosso ouvido, acompanhado de um beijo molhado e peganhoso. Acesso de raiva número dois!Por fim, chega a proposta indecente acompanhado de um belo ramo de flores: “olha lá, não queres fazer uma feijoada à transmontana para sábado? Eu até vou contigo às compras…” Acesso de raiva número três!

 

Ai não te agrada a comida, é? Estás armado em esquisitinho? Então não esperes pela demora…Pegam num bloco, num lápis e na vossa imaginação fértil e elaboram uma ementa para os próximos tempos. Amor com amor se paga!!!

Ora veja, lá…

 

EMENTA 

Segunda-feira

Almoço: Cozido à Portuguesa

Jantar: Grão com Carne 

Terça-feira

Almoço: Migas com Carne de Porco à Alentejana

Jantar: Pataniscas com Arroz de Feijão

Quarta-feira

Almoço: Feijoada à Transmontana

Jantar: Puré de Castanhas com Lombo de Cebolada

Quinta-feira

Almoço: Dobrada à Portuguesa

Jantar: Ervilhas com Chouriço e Ovos Escalfados 

Sexta-feira

Almoço: Rancho à Portuguesa

Jantar: Puré de Feijão com Salsichas Enroladas em Couve

Sábado

Almoço: Feijoada de Marisco

Jantar: Chispe com Feijão Branco

Domingo

Almoço: Favas com Chouriço

Jantar: Feijão com Bacalhau e Couve

 

 

A esta ementa leve e deliciosa, resta apenas acrescentar umas recomendações: usar mola no nariz e usos de tampões auriculares durante a semana. É que a poluição atmosférica e sonora caseira vai aumentar consideravelmente.

Este post é patrocinado por desodorizantes do ar e ambientadores Ai-k-cheirinho-a-cheirete (à venda em todos os supermercados VIP).